20.png
1.png

O PODER DO ÁUDIO COMO

AGENTE TRANSFORMADOR

Parte do ciclo de conteúdos sobre futuro com a chancela do programa Nova Manhã, o DAQUI PRA FRENTE, o Áudio 2.2 apresenta abordagens sobre o tema a partir de olhares de personagens que utilizam o formato como ponto central, capaz de aproximar pessoas, gerar engajamento, ambientalizar lugares, dar o tom para as mais diversas situações e, sobretudo, expressar ideias verbalizáveis (ou não).

O ÁUDIO NA CONSTRUÇÃO DE MEMÓRIAS AFETIVAS

2.png

Você fica emocionada com aquela música que lembra sua infância, o primeiro amor ou algum outro momento especial da sua vida? O áudio tem esse papel de “gatilho” (como costumam falar nas redes sociais) que nos remete a lembranças de pessoas, lugares e momentos.

Ariel Fagundes, coordenador de redação e editor da revista Noize, compartilhou a história sobre a conexão que tem com seu avô através de uma fita cassete, e ressalta a importância do disco físico como documentação, um registro que não é encontrado no mundo digital.

19.png

“O MATERIAL FÍSICO QUE É LANÇADO HOJE, NA VERDADE É FEITO PARA ALCANÇAR O FUTURO.

O PASSADO, O PRESENTE E O FUTURO SE CONECTAM NOS DOCUMENTOS HISTÓRICOS, E ISSO FAZ LEMBRAR QUE O TEMPO É CÍCLICO, É CIRCULAR E TEM O FORMATO DE UM DISCO.”

Oscar Sermeno, VP Market Development da Triton Digital, trouxe uma abordagem importante voltada para audiência, consumo on demand e performance.

Você já imaginou se o rádio deixasse de existir? Não teríamos mais essa companhia dentro do carro, a surpresa de uma matéria especial, uma curiosidade ou mesmo uma seleção musical de presente para nós, com clássicos e novidades. Mas quando falamos de rádio não pense você que estamos falando apenas do aparelhinho de casa não. O rádio fez uma migração orgânica e importante para o ambiente digital e passou a integrar esse formato.

ÁUDIO DIGITAL NAS ESTRATÉGIAS DE BRANDING

"Você pode fazer qualquer coisa relacionada ao áudio digital.

O mais importante é fazer testes de coisas diferentes, não ter medo de lançar coisas diferentes e utilizar tecnologias que já estão prontas."

9.png

O ÁUDIO EM NARRATIVAS COM BAIXO ORÇAMENTO E ALTO IMPACTO

Em um cenário onde quase todo mundo produz conteúdo, construir narrativas relevantes e que tenham impacto para as pessoas é uma verdadeira missão. Mesmo assim, existem cases muito interessantes de projetos colaborativos que se dedicam a explorar estéticas que entreguem qualidade e baixo custo. Leo Longo e Diana Boccara, do Couple of Things, vieram pra mostram isso!

10.png

“Orçamento não tem a ver com qualidade. uma coisa muito legal nessa dualidade ‘quantidade x qualidade’ e que faz a gente pensar: não é quanto eu preciso para fazer o melhor filme e o melhor vídeo, mas sim, como eu posso aproveitar da melhor maneira os poucos recursos que a gente tem em mãos. às vezes ter menos é uma porta para potencializar a criatividade”.

5.png

A popularização das plataformas de streaming de áudio deram um boom no mercado de podcast e a pandemia também acelerou o processo. A partir da percepção da dimensão do áudio podemos responder a pergunta que não quer calar: Por que todo ano é o ano do podcast no Brasil? O casal de radialistas, por trás da Compasso Coolab, Raquel Zorzi e Alexandre Luppi falam sobre o assunto com propriedade

POR QUE TODO ANO É O ANO DO PODCAST NO BRASIL?

“O rádio está vivão, não morreu e está fazendo bons podcasts! Existe essa via de começar um contéudo no rádio e entregar continuidade nas platafromas digitais. As duas coisas podem e devem andar juntas. Quando você consume rádio ou consume podcast, está alimentando toda uma indústria. Isso movimenta muita coisa!” 

13.png

O estúdio êne é o núcleo de novos negócios e projetos especiais da Novabrasil.

Nascemos com o propósito de explorar novas narrativas em um mundo em constante transformação.

Quer saber mais sobre o que podemos fazer por sua marca? estudioene.com.br

14.png
7.png
17.png
18.png